Translate

Mostrando postagens com marcador 004. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador 004. Mostrar todas as postagens

sábado, 22 de agosto de 2015

JUÍZES 13 o nascimento de Sansão

1  E OS filhos de Israel tornaram a fazer o que era mau aos olhos do SENHOR, e o SENHOR os entregou na mão dos filisteus por quarenta anos.
2  E havia um homem de Zorá, da tribo de Dã, cujo nome era Manoá; e sua mulher, sendo estéril, não tinha filhos.
3  E o anjo do SENHOR apareceu a esta mulher, e disse-lhe: Eis que agora és estéril, e nunca tens concebido; porém conceberás, e terás um filho.
4  Agora, pois, guarda-te de beber vinho, ou bebida forte, ou comer coisa imunda.
5  Porque eis que tu conceberás e terás um filho sobre cuja cabeça não passará navalha; porquanto o menino será nazireu de Deus desde o ventre; e ele começará a livrar a Israel da mão dos filisteus.
6  Então a mulher entrou, e falou a seu marido, dizendo: Um homem de Deus veio a mim, cuja aparência era semelhante de um anjo de Deus, terribilíssima; e não lhe perguntei donde era, nem ele me disse o seu nome.
7  Porém disse-me: Eis que tu conceberás e terás um filho; agora pois, não bebas vinho, nem bebida forte, e não comas coisa imunda; porque o menino será nazireu de Deus, desde o ventre até ao dia da sua morte.

I REIS 18 vers 30 ao 39 ,O sacrifício de Elias profeta

30  Então Elias disse a todo o povo: Chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele; e restaurou o altar do SENHOR, que estava quebrado.
31  E Elias tomou doze pedras, conforme ao número das tribos dos filhos de Jacó, ao qual veio a palavra do SENHOR, dizendo: Israel será o teu nome.
32  E com aquelas pedras edificou o altar em nome do SENHOR; depois fez um rego em redor do altar, segundo a largura de duas medidas de semente.
33  Então armou a lenha, e dividiu o bezerro em pedaços, e o pôs sobre a lenha.
34  E disse: Enchei de água quatro cântaros, e derramai-a sobre o holocausto e sobre a lenha. E disse: Fazei-o segunda vez; e o fizeram segunda vez. Disse ainda: Fazei-o terceira vez; e o fizeram terceira vez;
35  De maneira que a água corria ao redor do altar; e até o rego ele encheu de água.
36  Sucedeu que, no momento de ser oferecido o sacrifício da tarde, o profeta Elias se aproximou, e disse: Ó SENHOR Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, manifeste-se hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme à tua palavra fiz todas estas coisas.
37  Responde-me, SENHOR, responde-me, para que este povo conheça que tu és o SENHOR Deus, e que tu fizeste voltar o seu coração.
38  Então caiu fogo do SENHOR, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego.
39  O que vendo todo o povo, caíram sobre os seus rostos, e disseram: Só o SENHOR é Deus! Só o SENHOR é Deus!

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Oração de Jesus

1  JESUS falou assim e, levantando seus olhos ao céu, disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti;
2  Assim como lhe deste poder sobre toda a carne, para que dê a vida eterna a todos quantos lhe deste.
3  E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.
4  Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer.
5  E agora glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse.
6  Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste; eram teus, e tu mos deste, e guardaram a tua palavra.
7  Agora já têm conhecido que tudo quanto me deste provém de ti;
8  Porque lhes dei as palavras que tu me deste; e eles as receberam, e têm verdadeiramente conhecido que saí de ti, e creram que me enviaste.
9  Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus.
10  E todas as minhas coisas são tuas, e as tuas coisas são minhas; e nisso sou glorificado.
11  E eu já não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós.12  Estando eu com eles no mundo, guardava-os em teu nome. Tenho guardado aqueles que tu me deste, e nenhum deles se perdeu, senão o filho da perdição, para que a Escritura se cumprisse.
13  Mas agora vou para ti, e digo isto no mundo, para que tenham a minha alegria completa em si mesmos.
14  Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo.
15  Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal.
16  Não são do mundo, como eu do mundo não sou.
17  Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.
18  Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo.
19  E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade.
20  E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim;
21  Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.
22  E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um.23  Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim.
24  Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo.
25  Pai justo, o mundo não te conheceu; mas eu te conheci, e estes conheceram que tu me enviaste a mim.
26  E eu lhes fiz conhecer o teu nome, e lho farei conhecer mais, para que o amor com que me tens amado esteja neles, e eu neles esteja.

quarta-feira, 11 de março de 2015

ISAÍAS 49 O servo do Senhor é a luz dos gentios

1  OUVI-ME, ilhas, e escutai vós, povos de longe: O SENHOR me chamou desde o ventre, desde as entranhas de minha mãe fez menção do meu nome.
2  E fez a minha boca como uma espada aguda, com a sombra da sua mão me cobriu; e me pôs como uma flecha limpa, e me escondeu na sua aljava;
3  E me disse: Tu és meu servo; és Israel, aquele por quem hei de ser glorificado.
4  Porém eu disse: Debalde tenho trabalhado, inútil e vãmente gastei as minhas forças; todavia o meu direito está perante o SENHOR, e o meu galardão perante o meu Deus.
5  E agora diz o SENHOR, que me formou desde o ventre para ser seu servo, para que torne a trazer Jacó; porém Israel não se deixará ajuntar; contudo aos olhos do SENHOR serei glorificado, e o meu Deus será a minha força.6  Disse mais: Pouco é que sejas o meu servo, para restaurares as tribos de Jacó, e tornares a trazer os preservados de Israel; também te dei para luz dos gentios, para seres a minha salvação até à extremidade da terra.
7  Assim diz o SENHOR, o Redentor de Israel, o seu Santo, à alma desprezada, ao que a nação abomina, ao servo dos que dominam: Os reis o verão, e se levantarão, como também os príncipes, e eles diante de ti se inclinarão, por amor do SENHOR, que é fiel, e do Santo de Israel, que te escolheu.
8  Assim diz o SENHOR: No tempo aceitável te ouvi e no dia da salvação te ajudei, e te guardarei, e te darei por aliança do povo, para restaurares a terra, e dar-lhes em herança as herdades assoladas;
9  Para dizeres aos presos: Saí; e aos que estão em trevas: Aparecei. Eles pastarão nos caminhos, e em todos os lugares altos haverá o seu pasto.
10  Nunca terão fome, nem sede, nem o calor, nem o sol os afligirá; porque o que se compadece deles os guiará e os levará mansamente aos mananciais das águas.
11  E farei de todos os meus montes um caminho; e as minhas estradas serão levantadas.
12  Eis que estes virão de longe, e eis que aqueles do norte, e do ocidente, e aqueles outros da terra de Sinim.
13  Exultai, ó céus, e alegra-te, ó terra, e vós, montes, estalai com júbilo, porque o SENHOR consolou o seu povo, e dos seus aflitos se compadecerá.
14  Porém Sião diz: Já me desamparou o SENHOR, e o meu Senhor se esqueceu de mim.
15  Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti.
16  Eis que nas palmas das minhas mãos eu te gravei; os teus muros estão continuamente diante de mim.17  Os teus filhos pressurosamente virão, mas os teus destruidores e os teus assoladores sairão do meio de ti.
18  Levanta os teus olhos ao redor, e olha; todos estes que se ajuntam vêm a ti; vivo eu, diz o SENHOR, que de todos estes te vestirás, como de um ornamento, e te cingirás deles como noiva.
19  Porque nos teus desertos, e nos teus lugares solitários, e na tua terra destruída, agora te verás apertada de moradores, e os que te devoravam se afastarão para longe de ti.
20  E até mesmo os filhos da tua orfandade dirão aos teus ouvidos: Muito estreito é para mim este lugar; aparta-te de mim, para que possa habitar nele.
21  E dirás no teu coração: Quem me gerou estes? Pois eu estava desfilhada e solitária; entrara em cativeiro, e me retirara; quem, pois, me criou estes? Eis que eu fui deixada sozinha; e estes onde estavam?
22  Assim diz o Senhor DEUS: Eis que levantarei a minha mão para os gentios, e ante os povos arvorarei a minha bandeira; então trarão os teus filhos nos braços, e as tuas filhas serão levadas sobre os ombros.
23  E os reis serão os teus aios, e as suas rainhas as tuas amas; diante de ti se inclinarão com o rosto em terra, e lamberão o pó dos teus pés; e saberás que eu sou o SENHOR, que os que confiam em mim não serão confundidos.
24  Porventura tirar-se-ia a presa ao poderoso, ou escapariam os legalmente presos?
25  Mas assim diz o SENHOR: Por certo que os presos se tirarão ao poderoso, e a presa do tirano escapará; porque eu contenderei com os que contendem contigo, e os teus filhos eu remirei.
26  E sustentarei os teus opressores com a sua própria carne, e com o seu próprio sangue se embriagarão, como com mosto; e toda a carne saberá que eu sou o SENHOR, o teu Salvador, e o teu Redentor, o Forte de Jacó.

ISAÍAS 53 A aparição, as dores e a glória do Messias

1  QUEM deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do SENHOR?
2  Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos.
3  Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.
4  Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.
5  Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.
6  Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.
7  Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.8  Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido.
9  E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca.
10  Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do SENHOR prosperará na sua mão.
11  Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si.
12  Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores.

domingo, 8 de março de 2015

SALMOS 27 Não me entregues à vontade dos meus adversários

1  O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O SENHOR é a força da minha vida; de quem me recearei?
2  Quando os malvados, meus adversários e meus inimigos, se chegaram contra mim, para comerem as minhas carnes, tropeçaram e caíram.
3  Ainda que um exército me cercasse, o meu coração não temeria; ainda que a guerra se levantasse contra mim, nisto confiaria.
4  Uma coisa pedi ao SENHOR, e a buscarei: que possa morar na casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do SENHOR, e inquirir no seu templo.
5  Porque no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão; no oculto do seu tabernáculo me esconderá; pôr-me-á sobre uma rocha.
6  Também agora a minha cabeça será exaltada sobre os meus inimigos que estão em redor de mim; por isso oferecerei sacrifício de júbilo no seu tabernáculo; cantarei, sim, cantarei louvores ao SENHOR.
7  Ouve, SENHOR, a minha voz quando clamo; tem também piedade de mim, e responde-me.
8  Quando tu disseste: Buscai o meu rosto; o meu coração disse a ti: O teu rosto, SENHOR, buscarei.
9  Não escondas de mim a tua face, não rejeites ao teu servo com ira; tu foste a minha ajuda, não me deixes nem me desampares, ó Deus da minha salvação.
10  Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem, o SENHOR me recolherá.
11  Ensina-me, SENHOR, o teu caminho, e guia-me pela vereda direita, por causa dos meus inimigos.12  Não me entregues à vontade dos meus adversários; pois se levantaram falsas testemunhas contra mim, e os que respiram crueldade.
13  Pereceria sem dúvida, se não cresse que veria a bondade do SENHOR na terra dos viventes.
14  Espera no SENHOR, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no SENHOR.

PROVÉRBIOS 1 0 Provérbios acerca de vários assuntos

1  PROVÉRBIOS de Salomão: O filho sábio alegra a seu pai, mas o filho insensato é a tristeza de sua mãe.
2  Os tesouros da impiedade de nada aproveitam; mas a justiça livra da morte.
3  O SENHOR não deixa o justo passar fome, mas rechaça a aspiração dos perversos.
4  O que trabalha com mão displicente empobrece, mas a mão dos diligentes enriquece.
5  O que ajunta no verão é filho ajuizado, mas o que dorme na sega é filho que envergonha.6  Bênçãos há sobre a cabeça do justo, mas a violência cobre a boca dos perversos.
7  A memória do justo é abençoada, mas o nome dos perversos apodrecerá.
8  O sábio de coração aceita os mandamentos, mas o insensato de lábios ficará transtornado.
9  Quem anda em sinceridade, anda seguro; mas o que perverte os seus caminhos ficará conhecido.
10  O que acena com os olhos causa dores, e o tolo de lábios ficará transtornado.
11  A boca do justo é fonte de vida, mas a violência cobre a boca dos perversos.
12  O ódio excita contendas, mas o amor cobre todos os pecados.
13  Nos lábios do entendido se acha a sabedoria, mas a vara é para as costas do falto de entendimento.
14  Os sábios entesouram a sabedoria; mas a boca do tolo o aproxima da ruína.
15  Os bens do rico são a sua cidade forte, a pobreza dos pobres a sua ruína.
16  A obra do justo conduz à vida, o fruto do perverso, ao pecado.17  O caminho para a vida é daquele que guarda a instrução, mas o que deixa a repreensão comete erro.
18  O que encobre o ódio tem lábios falsos, e o que divulga má fama é um insensato.
19  Na multidão de palavras não falta pecado, mas o que modera os seus lábios é sábio.
20  Prata escolhida é a língua do justo; o coração dos perversos é de nenhum valor.
21  Os lábios do justo apascentam a muitos, mas os tolos morrem por falta de entendimento.
22  A bênção do SENHOR é que enriquece; e não traz consigo dores.
23  Para o tolo, o cometer desordem é divertimento; mas para o homem entendido é o ter sabedoria.
24  Aquilo que o perverso teme sobrevirá a ele, mas o desejo dos justos será concedido.
25  Como passa a tempestade, assim desaparece o perverso, mas o justo tem fundamento perpétuo.
26  Como vinagre para os dentes, como fumaça para os olhos, assim é o preguiçoso para aqueles que o mandam.
27  O temor do SENHOR aumenta os dias, mas os perversos terão os anos da vida abreviados.28  A esperança dos justos é alegria, mas a expectação dos perversos perecerá.
29  O caminho do SENHOR é fortaleza para os retos, mas ruína para os que praticam a iniquidade.
30  O justo nunca jamais será abalado, mas os perversos não habitarão a terra.
31  A boca do justo jorra sabedoria, mas a língua da perversidade será cortada.
32  Os lábios do justo sabem o que agrada, mas a boca dos perversos, só perversidades.